Por iniciativa da UMFG, Bento Rodrigues pode se tornar sítio de memória sensível

Por iniciativa da UMFG, Bento Rodrigues pode se tornar sítio de memória sensível

Radio America | Rádio América

17/06/2019 1:58 pm | Atualizado em: 17/06/2019 1:58 pm

Em 5 de novembro de 2015, o rompimento da Barragem de Fundão, em Bento Rodrigues, distrito de Mariana, destruiu a vida de centenas de moradores e o ecossistema da região. De responsabilidade da empresa mineradora Samarco, a tragédia culminou na extinção da comunidade no local e, até os dias de hoje, não ofertou a realocação e reconstrução das habitações das cerca de 400 famílias afetadas.

Para chamar mais atenção para essa situação, uma iniciativa da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) pretende, por meio de um dossiê, realizar o tombamento do local como sítio de memória sensível. O objetivo é usar a memória do povoado para compreender a ideia de crime ambiental no Brasil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *