Notícias

 

Atingidos pela tragédia de Mariana sofrem com altos índices de depressão

lama samarco

Estudo foi realizado com objetivo de descobrir as consequências do rompimento na saúde mental das pessoas atingidas. Imagem: Cultura e Saúde

Um grupo de 271 atingidos pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, participou de um estudo para saber as consequências do evento em sua saúde mental.  A pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pela Cáritas Regional de Minas Gerais, revelou que 29% da população atingida está deprimida.

Maila de Castro, professora da UFMG, afirma que o resultado foi surpreendente e que medidas precisam ser tomadas para que o impacto a população seja reduzido. Confira mais detalhes com o repórter Vinícius Andrade.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Rádio américa na rede