Notícias

 

CPI que apurava irregularidades na PBH Ativos termina sem votação

Reunião foi marcada por divergências de opiniões. Imagem: Abraão Bruck / CMBH

Reunião foi marcada por divergências de opiniões. Imagem: Abraão Bruck / CMBH

Os vereadores da Câmara Municipal de Belo Horizonte encerraram, na segunda-feira (13), a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da PBH Ativos sem realizar a votação do relatório. Mesmo com o encerramento do prazo, o parlamentar Gilson Reis (PC do B), que presidiu a CPI, informou que o documento, composto por mais de 40 mil laudas, será encaminhado para órgãos de fiscalização.

Em entrevista à Rádio América, o relator da Comissão, vereador Irlan Melo (PR), se mostrou insatisfeito com o não acontecimento da votação. Confira os detalhes na matéria do repórter Vinícius Andrade.

2 comentários em “CPI que apurava irregularidades na PBH Ativos termina sem votação

  1. Francisco disse:

    Esse Gilson Reis tinha de ressarcir o erário os custos altíssimos desta CPI, pois ele e o Patrus sabiam ser as acusações inverídicas e eles já haviam feito as mesmas ao Ministério Publico, Tribunal de Contas, etc. sem terem resultado em nada. Quando viu que o plano dele na CPI não deu certo usou do cargo de presidente para arbitrariamente não colocar o relatório em votação.

    1. Marcos disse:

      O Brasil não dá certo por pessoas como essa aí, que defendem criminosos como o Lacerda.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Rádio américa na rede