Notícias

 

Projeto Caminhos de Solidariedade dá oportunidades a imigrantes

Projeto Caminhos de Solidariedade dá oportunidades a imigrantes

Lançado em outubro de 2018, até o momento mais de 150 venezuelanos foram beneficiados pelo projeto Caminhos de Solidariedade:  Brasil & Venezuela coordenado pela diocese de Roraima por meio de sua Cáritas diocesena com a colaboração de outros organismos. A mais recente integração ocorreu na madrugada do dia 8 de março. As famílias de Marvin Joel Arnal Gomez e de Yussi Elizabeth Yepez de Lezema, ao todo, sete pessoas seguiram rumo à região de Brasilândia, em São Paulo, Setor Freguesia do Ó.

Os viajantes foram acolhidos pela paróquia de Santa Cruz de Itaberaba e pelo serviço Pastoral do Migrante (SPM). O pároco responsável é o padre Edemilson. Eles contam que a prioridade ao chegar à maior capital do país será conseguir trabalho para dar melhor comodidade e conforto para suas famílias.

O grupo faz parte das mais de 750 pessoas cadastradas – que desejam ir para outro estado – no Caminhos de Solidariedade, cujo objetivo é ajudar os migrantes venezuelanos que atravessam a fronteira em busca de melhores condições de vida para suas famílias, em parceria com arquidioceses, dioceses, paróquias e congregações de todo Brasil.

A coordenadora do Serviço Pastoral do Migrante de São Paulo, Darialva da Graça Linge, afirma que é possível oferecer uma casa com dois quartos e cozinha comunitária para as duas famílias, à alimentação será contemplada pela Obra Assistencial Padre Achilles (OAPA).  “Os migrantes irão participar de várias atividades do SPM tais como, aulas de português, recreação para as crianças, apoio na inserção questão laboral, entre outros”, explicou.

Mobilização nas dioceses
A Igreja no Brasil tem buscado dar uma resposta à urgente crise humanitária que se instalou desde 2017 em Roraima, com a chegada de milhares de migrantes venezuelanos às cidades de Pacaraima e Boa Vista. As ações para socorrer nas necessidades mais urgentes foram o início de uma série de iniciativas voltadas para dar dignidade e novas oportunidades de vida para aqueles que fogem da desafiadora conjuntura sociopolítica da Venezuela.

O projeto Caminhos de Solidariedade é a materialização das forças da Igreja na atenção aos irmãos venezuelanos. Com o apoio do Fundo Nacional de Solidariedade – o gesto concreto da Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – o projeto está organizado em três eixos: articulação conjunta com a Igreja na Venezuela, Integração e meios de vida.

São as entidades à frente do projeto a diocese de Roraima, por meio da Cáritas diocesana, a CNBB, a Cáritas Brasileira, o Serviço Pastoral do Migrante (SPM), Instituto de Migrações e Direitos Humanos (IMDH), Serviço Jesuíta para Migrantes e Refugiados (SJMR), além de outras entidades.

O Plano Nacional Caminhos de Solidariedade: Brasil & Venezuela é um eixo central que necessita do apoio conjunto de toda a Igreja no Brasil. A iniciativa tem como objetivo contribuir para que a acolhida e as ações de integração sejam fortalecidas para atendimento digno aos migrantes, em Roraima e nos demais estados do Brasil. A proposta conta com o apoio de dioceses, paróquias, congregações religiosas e famílias que queiram acolher os migrantes venezuelanos a fim de possibilitar a reconstrução de suas vidas.

“Sentimos a necessidade de acolher aqui em Boa Vista e demais cidades de nosso estado, mas também de contar com a ajuda de outras cidades, outras dioceses para que realmente o povo venezuelano seja integrado e possa ter mais vida, esperança e dignidade, pois são novos irmãos habitando entre nós”, motiva o bispo de Roraima, dom Mário Antônio da Silva.

As dioceses interessadas em acolher imigrantes por meio do projeto Caminhos da Solidariedade podem fazer o cadastro no site www.caminhosdesolidariedade.org.br. O site contém mais informações e foi criado para ajudar o acolhimento dos imigrantes nas dioceses de todo o Brasil.

Fonte: CNBB

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Rádio américa na rede