Notícias

 

Rumo ao Sínodo Amazônico: kairós para toda a Igreja

Rumo ao Sínodo Amazônico kairós para toda a Igreja

Encontro foi realizado em Manaus com a participação do Card. Baldisseri. Imagem: Vatican News

“O processo sinodal tem sido um kairós para toda a Igreja e uma oportunidade para conhecer mais o bioma Amazônia e seus povos”: foi o que afirmou o cardeal Lorenzo Baldisseri no comunicado da segunda reunião da Secretaria geral do Sínodo dos Bispos com a Rede Eclesial Pan-Amazônica/REPAM, realizada em Manaus nos dias 14 e 15 de novembro.

Concluído na tarde de quinta-feira, o encontro foi uma oportunidade para partilha e avaliação do caminho em preparação para o Sínodo para a Amazônia, que será realizado de 6 a 27 de outubro de 2019.

Na reunião, foi dada continuidade ao processo sinodal iniciado em janeiro de 2018, em Puerto Maldonado – Peru, por ocasião da visita do Papa Francisco, na qual se realizou a primeira reunião com a REPAM. Neste percurso, houve também da 1ª Reunião do Conselho Pré-Sinodal em Roma em abril deste ano, na qual foi aprovado o Documento Preparatório do Sínodo, “Amazônia: Novos caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral”.

No comunicado, o cardeal fala do processo de preparação para esta Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos convocada pelo papa Francisco no passado e ressalta o forte apoio “pelo testemunho e o magistério” de Francisco, “que insiste numa Igreja sinodal onde acontece o diálogo e a escuta mútua dos Bispos com representantes da Igreja e do Povo de Deus”.

Tempo privilegiado

O cardeal peruano Pedro Ricardo Baretto Jimeno, vice-presidente da REPAM e Arcebispo de Huancayo, comentou os dois dias de reunião: 

Em Manaus, coração da Amazônia, realizamos nestes dois dias um resumo pormenorizado dos avanços na preparação do Sínodo, com as Assembleias Territoriais, que somem 45 no total, das quais mais de 25 já se realizaram. A ideia é incentivar aquilo que o Papa Francisco quer, ou seja, a ‘sinodalidade’, o ‘caminhar juntos’ segundo a vontade de Deus, e contribuir para que a Amazônia e a nossa Casa Comum sejam um espaço de vida plena e de esperança em Jesus, como nos propõe o Santo Padre.

Estamos em um tempo privilegiado de preparação ao Sínodo Amazônico. Algo inédito na história da Igreja é o desafio que estamos vivendo agora, neste processo de preparação que pudemos compartir nossas informações e que despertou um entusiasmo e uma alegria transbordante entre os irmãos indígenas. Também o Sínodo será um momento forte de sinodalidade: escutar, discernir e agir em chave missionária”.

Em vários momentos da reunião foi feita referência ao início da preparação do Sínodo Amazônico, na cidade de Porto Maldonado, quando o Papa Francisco visitou o Peru, e em 19 de janeiro disse expressamente que quis iniciar sua visita ao país escutando os indígenas amazônicos. Temos que dar um agradecimento especial à Secretaria do Sínodo dos Bispos, na pessoa do Cardeal Lorenzo Baldisseri, porque já naquele dia se reuniu com os membros da Rede Eclesial Pan-amazônica, REPAM, para dar início oficial à preparação deste Sínodo que, por desejo expresso pelo Santo Padre, se iniciou naquela cidade amazônica.

Este processo de reforma eclesial que estamos vivendo sob o impulso do Espírito Santo com o Papa Francisco tem como objetivo buscar ‘novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral’. Nestes momentos difíceis em que vive a humanidade e a Igreja, dentro dela, queremos reafirmar nossa proximidade, amizade e respaldo total e pleno, e uma fidelidade ao Papa Francisco, sucessor de Pedro, perpétuo e visível, princípio e fundamento da unidade entre os bispos e a multidão de fiéis, como o indica o Concílio Vaticano II, no n. 23 da Constituição dogmática ‘Lumen gentium’. Para nós, o Papa Francisco é uma benção de Deus que nos apresenta este desafio, para que a Igreja seja em seu conjunto uma Igreja que escuta, que discerne e que põe em prática a vontade de Deus em favor da evangelização dos povos, especialmente da Amazônia.

Confira o comunicado na íntegra:

Comunicado da 2ª reunião da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos com a REPAM

Convocados por sua Eminência Lorenzo Cardeal Baldisseri, Secretário Geral do Sínodo, nos reunimos nos dias 14 e 15 de novembro na cidade de Manaus – AM/ Brasil, Bispos delegados de diferentes países que compõem o território da panamazônia: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Venezuela, Peru e Antilhas, todos os delegados são membros da Rede Eclesial Panamazônica-REPAM, rede que pertence ao Conselho Episcopal Latino-Americano – CELAM, bem como convidados/as representantes da Confederação dos Religiosos e Religiosas da América Latina e Caribe-CLAR, agências parcerias e a equipe de expertos do Sínodo.

Nesta reunião, damos continuidade ao processo sinodal iniciado em janeiro de 2018, em Puerto Maldonado – Peru, por ocasião da visita do Papa Francisco, na qual aconteceu a primeira reunião com a REPAM, e depois da 1ª Reunião do Conselho Pré-Sinodal em Roma em abril deste ano, na qual foi aprovado o Documento Preparatório do Sínodo, “Amazônia: Novos caminhos para a Igreja e para uma Ecologia Integral”.

Este Documento Preparatório foi enviado a todas as jurisdições eclesiásticas de todo território Pan-Amazônico para seu estudo e para orientar o processo de ESCUTA através do questionário dirigido ao Povo de Deus na Pan-Amazônia que vem mobilizando a Igreja, as comunidades, paróquias, vicariatos apostólicos, prelazias e dioceses, culminando com as assembleias territoriais nos regionais e animando todo o Processo Sinodal que conta com importante atuação e orientação metodológica da REPAM.

A reunião também tem como objetivo avaliar o caminho percorrido nas assembleias territoriais pré-sinodais, para compartilhar os avanços que foram dados, e encaminhar os desafios que surgem ao longo do caminho para buscar juntos o modo de proceder daqui para frente. Por isso agradecemos a oportunidade de fazer parte desta caminhada em conjunto. Conclui-se que o processo sinodal tem sido um kairós para toda a Igreja e uma oportunidade para conhecer mais o bioma Amazônia e seus povos, para reconhecer suas lutas, resistências e para confirmar a caminhada da Igreja cada vez mais profética e comprometida com a causa do Reino de Deus nessa região.

Caminhamos nesse processo sinodal em circunstâncias muito especiais e fortemente apoiados pelo testemunho e o magistério do Papa Francisco, que insiste numa Igreja sinodal onde acontece o diálogo e a escuta mútua dos Bispos com representantes da Igreja e do Povo de Deus.

Fonte: Vatican News

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Rádio américa na rede